Mário Costa

Bateria

Biografia:

Mário Costa, uma das principais referências do jazz contemporâneo e da bateria em particular, construiu um notável percurso musical ao longo dos anos: são mais de 600 os concertos realizados enquanto baterista de artistas como António Zambujo, Miguel Araújo e Ana Moura - com quem tem atuado em algumas das mais prestigiadas salas do mundo, entre elas a Sydney Opera House , Berlin Philharmonie ou Carnegie Hall (NY).

Em simultâneo tem integrado ininterruptamente diversas formações de jazz nacionais, colaborando com vários músicos de diferentes gerações, desde João Mortágua ou Hugo Carvalhais a Carlos Bica ou Mário Laginha.  Internacionalmente, é membro do quarteto do saxofonista britânico Andy Sheppard e do super-grupo da revelação do jazz europeu Emile Parisien - Sfumato, estreado ao vivo no festival Jazz in Marciac em 2015, que soma já dois registos discográficos na editora ACT: “Sfumato” (2016), considerado álbum do ano nos prémios franceses “Victoires du Jazz”, e “Sfumato Live in Marciac” (2018) que consagra em definitivo o baterista português Mário Costa ao lado das maiores figuras do jazz mundial como os lendários Michel Portal, Joachim Kühn e Wynton Marsalis.

Em 2018, Mário Costa lançou o álbum “Oxy Patina” (CleanFeed), a estreia em nome próprio e como compositor, que recebeu o máximo das estrelas pela revista Jazz.pt, ocupando o primeiro lugar na lista dos melhores álbuns de 2018 assim como o título de “Músico Nacional do Ano”.

Ainda em 2022 Mário Costa deverá apresentar o seu novo Álbum - acompanhado novamente por músicos de renome internacional - mas até lá, e enquanto o “ritmo cultural” não volta ao normal, o baterista português abraça novamente o lado pedagógico, levando a sua MasterClass de Norte a Sul do país.